Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filipe

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

Filipe

Aquilo que penso. Aquilo que sinto. Aquilo que sou.

17
Abr19

Estado de calamidade!

Filipe

Os motoristas de materiais perigosos estão em greve há mais de 48 horas. Já há falta de combustível em Portugal. Ontem esperei pelas 20 horas para assistir ao telejornal, coisa que deixei de fazer há bastante tempo, para ver se havia mais alguma notícia acerca do estado do Notre Dame em Paris quando, qual não foi o meu espanto, vi que já existiam filas intermináveis de viaturas nos postos de combustível.

"Mas o que é isto?" - disse. Não sabia de todo que existia esta greve e que o país estava a passar por uma crise energética!

 

Em várias cidades já não havia combustível, simplesmente tinha acabado, as pessoas atestaram os depósitos e, segundo vi em certos comentários nas redes sociais, houve até gente que encheu bidões e garrafões de gasolina!

"Mas está-se tudo a passar?!"

Isto fez-me lembrar de uma situação que aconteceu não há muito tempo, por altura da páscoa também, em que houve uma notícia qualquer a avisar que ia faltar açúcar por causa de um problema qualquer que já não me recordo. Foi a loucura! Filas intermináveis nos hipermercados de pessoas que levavam 10 a 20kg de açúcar, já não havia açúcar em parte alguma, as pessoas tinham-no feito desaparecer, comprando-o todo!

 

"Um estado de calamadide" - como ouvi um jornalista a dizer esta manhã.

Calma gente, o mundo não vai acabar! Com certeza que irão entrar em acordo e, talvez já amanhã, volta tudo à normalidade. Não é preciso entrar em pânico!

 

Sendo verdade aquilo que os trabalhadores disseram às comunicações sociais, sou completamente de acordo com a sua greve. Há que haver respeito pelos trabalhadores, há que respeitar a dignidade das pessoas, não é fazer o que bem lhes apetece e quem não estiver bem pode ir embora.

Deviam de haver mais greves como esta para que este governo ouvisse mais as pessoas e as respeitasse devidademente.

 

Mais nada a acrescentar.

15
Abr19

O quarto de Jack - Emma Donoghue

Filipe

gfgfgf.jpg

 

Sinopse

 

Original, poderoso e soberbo, Jack é inesquecível: a coragem e o imenso amor numa história perturbante contada pela voz da inocência.

Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.

O quarto é um lugar que nunca vai esquecer; o mundo é um sítio que nunca mais olhará da mesma maneira.

 

Um fantástico livro que recomendo a leitura. Poderoso e comovente.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D